Oi gente…. tudo bem com vocês?

Por acaso alguém aí já pensou em trabalhar dentro de um Cruzeiro? Sabe o que fazer para isso acontecer?

Pois é….pensando nisso, além de poder conhecer um pouco mais da rotina das pessoas que trabalham para fazer acontecer com a maior perfeição a viagem dos “touristas viajantes marinheiros”, hoje trago a vocês um post um pouco diferente, um bate papo super gostoso com o Juninho, que trabalha na parte de entretenimento dentro de navios de cruzeiros.

Conheci o Juninho na viagem que fiz no MSC Divina pelo Caribe, encantando-me com o seu talento e com a forma de conciliar o trabalho com conhecer o mundo ao mesmo tempo e, por isso o chamei para um “bate bola” aqui comigo e ele super topou….

Bom, bora conhecer um pouquinho mais dele e da sua profissão a bordo:

Nome: Juninho Santos.


Idade: 27 anos.

Profissão: Músico.
1- O que te levou a procurar trabalho num navio? É a sua primeira vez?
Em 2012, um amigo me indicou para uma banda que tocava em navios e daí me interessei. Fiz o teste e assim comecei a carreira a bordo. Estou agora no meu quinto contrato.
2- O que fez para conseguir? O que é preciso?
Para trabalhar em navio como músico é necessário contatar uma agência e enviar seu material de trabalho. Se houver interesse por parte da agência, é feita uma audição.
3- O que você fez (faz) no navio? Como é a sua rotina?
Minha rotina é cantar. Durante as horas livres (normalmente trabalho somente a noite), eu passeio, conheço lugares da rota, busco wi fi free para falar com a família…
4- Desde antes de embarcar, você já fica sabendo em quais navios trabalhará e por onde irá navegar?
A agência te informa qual navio você irá embarcar mais ou menos uns 3 meses antes do início da temporada e assim já dá para saber qual será seu roteiro até o término do contrato.
5- E por quais lugares você passou (cidade/país)? Você podia descer em todas as paradas?
Sim, posso descer em todos os portos. Conheci muitos países e cidades, já perdi as contas (risos)… em torno de 30 países.
6- De todos os lugares aonde esteve, qual você mais gostou? Porque?
Quatro cidades que me encantaram: Barcelona, Miami, Palma de Mallorca e Roma. As duas primeiras pela qualidade de vida, segurança e acessibilidade. Palma de Mallorca é uma cidade turística que tem uma energia incrível, além de ser linda, e Roma por ser uma cidade histórica, onde também conheci o Vaticano e foi emocionante.
7- É verdade que os “touristas” brasileiros são os mais animados?
Os brasileiros são os mais animados e amáveis. É o melhor público para quem já toquei.
8- Algum fato curioso com a “touristada” a bordo?
Algo que vivenciei na temporada no norte da Europa foi que os passageiros dormiam muito cedo, porque eles aproveitavam mais os passeios nas cidades do que os serviços do navio. Diferente do brasileiro que usufrui ao máximo quando está a bordo. Lá no norte da Europa eu terminava de tocar às 22:00 hs. Já aqui no Brasil às 02:00 hs. e ainda há muita música e festa. Digamos que na Europa eles usam o cruzeiro apenas como meio de transporte e hotel para conhecer ou visitar cidades.
9- Por ter conhecido turistas do mundo inteiro, qual dica você daria a eles antes de embarcar?
A dica é se informar bem antes de fechar um cruzeiro. Há cruzeiros que tem características mais familiares, tranquilo e há cruzeiros bem animados e com muito jovens. Por isso é bom verificar isso antes para que a viagem seja inesquecível.
10- Dá para ganhar um dinheiro que vale a pena trabalhando em navio?
Sim. Não tenho exata informação de salário de outras áreas, mas acredito que os salários mais baixos estão em torno de 3 mil reais – que já está muito bom!!!
11- E a saudade da família, como fica?
A saudade da família é a parte mais difícil dessa vida a bordo, porém, quando você os coloca nos seus objetivos a serem alcançados trabalhando aqui, você tira forças para seguir embarcado.
12- Considerando a saudade da família e o dinheiro ganho, você recomenda esse tipo de trabalho?
Depende da pessoa. Há quem não suporte a distância da família. É algo muito particular.
13- Pensa em seguir carreira dentro do navio?
Sim. Não sei mais quantos contratos, porém pretendo seguir até conquistar alguns objetivos.
14- Do que te valeu toda essa experiência?
Valeu conhecer parte do mundo, fazer amizades para toda a vida, abrir os horizontes e aprender a respeitar pessoas de culturas e costumes diferentes dos nossos…. e ganhar dinheiro por tudo isso (risos)…
15- E para quem quer trabalhar em cruzeiros, qual dica que você dá?

A dica é ter um objetivo. Não é fácil, mas se você tem um objetivo, seja ele conhecer outros países, outras pessoas, outras culturas, ganhar dinheiro ou até mesmo aprender um outro idioma, você mantem o foco até alcança-lo e assim se fortalece nos momentos de desânimo.

Juninho e um pouco de sua #shiplife (como ele mesmo “hashtega” nas redes sociais):

Barcelona, Copacabana – RJ, Central Park – NY, Caribe, Valetta – Malta, Lisboa
Vaticano, Coliseu, On Board, Palma de Mallorca, Pisa – Itália
Lugares incríveis né gente?! Fala sério!!!

Juninho, amei a sua participação aqui no blog e agora por você ter proporcionado a mim e aos meus “touristas” te conhecer um pouco mais e ao que você faz dentro do navio. Que o seu “Ano Novo” seja repleto de mais sucesso e realizações #aroundtheworld. Agradeço a você e em seu nome, a todos os tripulantes dos cruzeiros que fazem de tudo para tornar as nossas viagens sempre muito mais agradáveis. Parabéns a você…. Parabéns a todos!!!

Nos encontraremos – todos – por aqui, por aí ou por lá…..

E você? Gostou do bate papo e das dicas? Quer conhecer mais do Juninho? Então clica aqui.

Bora viajar com o Top 5 Tour?

É só clicar nos links dos parceiros do blog aqui embaixo, que você acessa os serviços com tranquilidade, não pagando nada mais por isso.

Hospedagem: Booking.com

Seguro de viagem: Seguros Promo