O Coronavírus e as viagens – o que fazer?

O Coronavírus e as viagens, como proceder nesse momento?

Infelizmente o Coronavirus se alastrou pelo mundo e se tornou o que muitos temiam – uma Pandemia – e o que temos que fazer é tomar os devidos cuidados para conter o “bichinho”, se é que assim podemos chamar, diante da gravidade da situação.

coronavirus e as viagens
Coronavírus e as viagens

Imagem: exame.abril.com.br

O Coronavírus no mundo

O “bichinho” surgiu na China e agora já está presente em todos os continentes, por isso é falado em Pandemia, que é diferente de Surto e Epidemia.

SURTO – aumento no número de casos de determinada doença em uma região específica;

EPIDEMIA – é o Surto em várias regiões;

PANDEMIA – é o mais grave, quando a Epidemia se torna mundial.

Diante dessa realidade, o que nos resta a fazer é “a nossa parte”, seja tomando os devidos cuidados com a higiene, seja nos limitando a ficar em casa para evitar a proliferação do contágio entre as pessoas, pois, como dito pelos próprios profissionais da área de saúde, o “bichinho” é muito contagioso.

Muitas restrições estão sendo sugeridas e/ou impostas pelos Governos do mundo inteiro para evitar a propagação da doença e a mais importante delas é a limitação no trânsito das pessoas.

Com essa restrição muita coisa está parando de funcionar ou estão com as atividades suspensas, como as escolas que anteciparam as férias, os shoppings e atrações turísticas que estão fechando, eventos de todas as áreas que estão sendo cancelados e, o pior dos cenários para as viagens, as fronteiras entre os países estão começando a ser fechadas.

Com o fechamento das fronteiras você não poderá sair ou entrar em qualquer país, esteja você no Brasil ou no exterior.

O que é o Coronavírus?

É um vírus da “família” da gripe e resfriado, com sintomas parecidos, mas que pode ser fatal, principalmente em pessoas que estão no grupo de risco.

Covid 19 é o nome da doença que é causada pelo Coronavírus.

Quais os sintomas da doença?

Febre, tosse e dificuldade para respirar.

Quem são as pessoas que estão no grupo de risco?

Idosos, diabéticos, hipertensos, pessoas com insuficiência renal ou problemas respiratórios.

Como se prevenir?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde, devemos nos prevenir da seguinte forma:

  • lavar as mãos constantemente e/ou passar álcool gel;
  • ao tossir ou espirrar, ao invés das mãos, levar a parte interna do cotovelo à boca;
  • não tocar no nariz ou boca antes de limpar as mãos;
  • evitar multidões;
  • usar máscaras – apenas se infectado ou profissional da área de saúde;
  • manter distância de 1 metro de pessoas que estejam tossindo ou espirrando;
  • limpar objetos tocados com álcool;
  • evitar cumprimentos como beijos, abraços e apertos de mão;
  • evitar sair de casa – se estiver apresentando os sintomas, não sair de jeito algum;
  • usar lenço descartável se estiver com coriza.

Fique por dentro de tudo sobre o Coronavírus no site do Ministério da Saúde.

O Coronavírus e as viagens

Por conta de todos esses acontecimentos, naturalmente, temos que o turismo não é essencial nesse momento, devendo nos preocupar com a saúde em primeiro em primeiro lugar.

Mas… e aí você tem uma viagem marcada para esse período, em que o trânsito das pessoas está limitado e o Ministério da Saúde pedindo para todos ficarem em casa…. o que fazer?

Cancelar ou adiar a viagem?

O Coronavírus e as viagens são duas coisas que não combinam, certo?

E, então, o que devemos fazer nesse momento é cancelar ou adiar as viagens que temos marcadas para “agora”, nesse mês e/ou para o próximo.

Essas duas opções estão sendo dadas às pessoas que estão com viagens agendadas.

Cias aéreas, marítimas, rodoviárias, hotéis, empresas que vendem passeios e as próprias atrações em geral estão negociando isso, tendo todos a opção de cancelar ou adiar/remarcar a viagem para uma data futura.

CANCELAMENTO – as empresas envolvidas devolvem integralmente o valor pago ao viajante.

ADIAMENTO – as empresas negociam uma nova data para a pessoa realizar a viagem.

A maioria dessas empresas estão oferecendo essas possibilidades sem maiores burocracias.

É possível, inclusive, no caso de passagens aéreas, diante da Pandemia, a alteração do destino sem qualquer custo adicional.

Verifique diretamente com as empresas envolvidas na sua compra em como proceder.

Segundo o Código de Defesa do Consumidor, não há a possibilidade de se cobrar qualquer taxa ou multa por conta do cancelamento ou remarcação da viagem, afinal de contas estamos diante de fato proveniente de caso fortuito e/ou força maior, sendo certo que nenhuma das partes envolvidas deu causa a isso e, por essa razão, qualquer cobrança adicional é indevida.

Caso você se depare com esse tipo de situação, procure o Procon ou o Poder Judiciário para a devida reclamação/ressarcimento.

A melhor opção é adiar a viagem

Viagem é alegria, é vida, sendo o sonho de muitas pessoas e, então, o melhor a se fazer é optar pelo adiamento da viagem para uma data posterior ao invés de cancelar.

Trata-se de um momento delicado que estamos vivendo, mas que certamente passará logo, com a consciência e colaboração de todos nós, voltando a vida ao normal.

Além disso, existe todo o lado do setor de turismo que está em crise, fazendo afetar, em uma natural bola de neve, toda a economia do país.

Empresas do setor, com o apoio da Braztoa e do Ministério do Turismo, estão se mobilizando também nesse sentido, tentando garantir uma melhor recuperação de todos, no momento em que toda essa crise cessar.

E, então, pensando por todos os lados e de uma forma ampla, o adiamento é a melhor opção.

Vai cancelar o seu sonho de ser feliz naquele destino?

Negativo, apenas deixar para amanhã, já que está limitado fazer hoje!

Combinado? : )

Pine essa dica no seu pinterest:

coronavirus e as viagens
Coronavirus e as viagens

Imagem: National Geographic Brasil

Clique para assistir mais sobre o Coronavírus e as viagens:

 

Compartilhe este post:

Deixe um comentário