Oi gente…

Estou de volta e, como disse, cheia de novidades para compartilhar aqui com vocês.

O meu post de retorno, para matar a saudade de todos, não poderia ser outro que não sobre Cruzeiro, não é mesmo?!

E porque? Porque simplesmente parte da viagem que fiz foi dentro de um navio bacanérrimo rumo à Europa.

Quem me acompanha pelo blog sabe que sou apaixonada por viagem de navio, tanto que sempre escrevo sobre isso, vez que volta e meia estou dentro de um, navegando por aí.

Sou fã de carteirinha mesmo gente e já conheci alguns deles, mas uma coisa que sempre tive vontade de fazer e que nunca havia feito era uma travessia.

Oceano Atlantico – travessia. Navio Monarch, Pullmantur

Mas afinal, o que é uma travessia?

Os navios quando vem para a temporada de Cruzeiros aqui no Brasil ou na América do Sul de uma maneira geral, tem que retornar á origem, certo? (e que normalmente é o Continente Europeu).

Então… essa ida e vinda mais longa do barquinho é a tal famosa travessia. Fazer uma travessia nada mais é do que atravessar o oceano de navio por aí.

Enfim, surgiu a oportunidade e possibilidade, calhando tudo, lá fui euzinha para essa nova experiência…

Fechei um cruzeiro (travessia de 14 dias) com o navio Monarch, da Pullmantur, saindo de Cartagena das Índias, na Colômbia, com destino à Europa.

O roteiro de paradas no meio da navegação foi bárbaro: Cartagena, St. Maarten, Antigua, Ilha da Madeira e Lisboa – lá foi o “the end“…. (do navio, claro….afinal de contas ninguém atravessa o oceano para chegar na Europa e voltar um dia depois…!!!).

Fazer a travessia é caro?

De forma alguma.

Mais barato que muitos Cruzeiros feitos dentro do nosso país, afinal de contas voltar para a Europa ele já vai mesmo então o que vender de passagem é lucro, certo?! (claro que “des”considerando o abastecimento de tudo que deve ter dentro, desde o staff, até os comes e bebes para proporcionar a tal viagem de lazer a todos).

É óbvio que os preços variam de Cia. para Cia., roteiro, etc., mas de uma maneira geral o valor é bacana.

Nessa viagem que fiz, por exemplo, em cabine externa, no deck 6 do navio, a quantia paga (2 pessoas, all inclusive – bebida e comida, com as gorjetas embutidas) foi R$ 5.600,00, que ainda poderia ser dividido em 10x (dez vezes).

Isso é caro? Não acho.

Não é muito tempo dentro do navio?

Sendo fã desse tipo de viagem não consigo considerar que tempo dentro do navio é perda, seja ele qual for…..

Pelo contrário, como se trata de um resort flutuante e que te leva para conhecer o mundo, o tempo é pouco….rsrsrs… e os entretenimentos são muitos, ou seja, sem chance de você ficar entediado apenas por estar navegando.

O navio balança muito durante a travessia? Dá enjoo?

O balanço do navio depende, obviamente, das condições do mar…. até achei que balançaria mais pelo fato de estar passando por mar aberto e tal, mas não…viagem super tranquila, sem enjoo.

Alguns cruzeiros que fiz dentro do Brasil, com destino ao sul do país, balançaram muito mais do que essa travessia.

Como comprar um pacote para uma viagem dessa?

Já disse nesse post que a maioria das coisas hoje em dia estão disponíveis pela internet, principalmente se você for do tipo “do it yourself“, podendo pesquisar preços quantas vezes quiser, em vários sites e fechar pacotes desse tipo sem depender de ninguém.

Outra opção, naturalmente, são as agências de viagens, que estão presentes e tem esses pacotes a oferecer.

Além disso, normalmente, durante os próprios cruzeiros que fazemos, sim, dentro do próprio navio, podemos fechar outros pacotes. As Cias Marítimas disponibilizam aos navegantes a opção de fechar novas viagens em outros navios da frota por preços incríveis.

Caso eu fechasse, nessa travessia que fiz, uma outra viagem de navio para o ano que vem eu teria algo em torno de 50 a 70% de desconto, ou seja, vale a pena para quem consegue se programar com tanta antecedência – que, infelizmente, não foi o meu caso : (

De uma maneira geral, com quanto mais antecedência você fechar esse tipo de viagem, seja com agência, pela internet ou dentro do próprio navio, menos você paga.

A travessia serve apenas para passear e conhecer os lugares?

A ideia inicial é essa mas definitivamente não.

Muita gente usa o navio, em especial a travessia, como um meio de transporte, afinal de contas é barato e não há limite de bagagem como existe nas viagens de avião.

Conheci muitas pessoas a bordo, principalmente da Venezuela, que estavam indo para a Europa e lá ficar para um novo destino.

Afinal, a travessia vale a pena?

Simmmmmmmm…… ah vá?!

A travessia foi demais, navio show, comida e bebida a vontade, novas amizades, histórias, pessoas incríveis, lugares maravilhosos, além dos sunsets indescritíveis por esse marzão a fora….

Fiquem tranquilos que, óbvio, contarei detalhes da viagem…. mas isso fica para um próximo post

Bjks a todos…

 

Please follow and like us: